segunda-feira, 9 de julho de 2012

GE – parte 9: mergulhando na fossa

Relatos de uma GE – parte 9: mergulhando na fossa.

Acho que a anestesia é arrebatadora quanto passa totalmente. Não a anestesia do corpo, mas a anestesia mental. Voltar a realidade dói mais do que qualquer buraco na barriga.
Quando saímos do hospital, perdi o chão, foi o inicio do mergulho a uma fossa sem fundo. Minha mãe estava com um carro e me marido com outro, fui com ele, obviamente.
Mal entramos no carro, com toda aquela manobra que uma cesariana exige, cai no choro e pus a falar falar falar.
Estava inconformada, sabia desde o começo que tinha algo errado, tinha lido sobre isso, tinha sintomas, por que teve que chegar a esse ponto extremo? Como poderia não ter nada no ultrassom de uma semana atras? Como teria ovulado do lado esquerdo, e o neném ter se fixado na trompa direita? Por que não confiei em meus sentimentos? Porque isso estava acontecendo conosco? O que tínhamos feito de errado?
São perguntas que ainda estão em minha cabeça, algumas com respostas, outras sem previsão nenhuma de solução.
O Adriano dirigia quieto, visivelmente abalado, eu precisava falar, vomitar tudo aquilo. Ele também questionava, ele também sofria, ele também tinha perdido um sonho, e agora tinha ganho uma pessoa triste, inconformada e necessitada de cuidados.
Chegando em casa, meu pai, irmão e cunhada estavam nos aguardando. Respirei fundo tentando manter a calma e segurar o choro.
Falei com o pai, ainda dentro do carro, enquanto o Adriano fechava as cadelas e o portão. Desci do carro sem saber o que pensar.
Pisei dentro de casa e desabei nos braços da minha cunhada.
Olhar para tudo do jeito que estava parecia um vácuo no tempo. A orquídea, os sapatinhos, o livrinho de nomes na estante e o exame do positivo ainda em cima da mesa.
Incontestável que voltamos a realidade, impossível não mergulhar numa fossa.
Após algumas lagrimas e desabafos o controle volta. Relatamos tudo desde o inicio do fim. Depois ficamos a sos. Eu e ele e só.

0 comentários:

Postar um comentário