domingo, 15 de julho de 2012

GE – parte 12: a vida continua...

Relatos de uma GE – parte 12: a vida continua...

Parece que tudo acaba acomodando. Depois que percebi que meus órgãos começavam a funcionar direito, tive que encontrar maneiras de fazer o resto funcionar também.
Em poucos dias meu intestino, minha imunidade, minha temperatura e minha bexiga estavam funcionando, não como um relógio perfeito, mas como um relógio que só faltava o ponteiro dos segundos.
Dois dias depois que meu intestino voltou a funcionar, tive um sinal vermelho. Era a menstruação chegando. Após ter passado pela cirurgia de emergência e perdido nosso neném, os hormônios começaram a cair, a final das contas cessou o crescimento de nosso sonho. Naturalmente menstruei. Claro que foi muito mais intenso, no primeiro dia tive cólicas horríveis e um fluxo maior, também pudera, meu útero estava com endomedrio mais espesso para a chegada do neném que acabou ficando no caminho e não chegou.
Uns dias antes, eu comecei a ficar preocupada com a reação que eu teria quando viesse a menstruação, pois estaria ali sinalizado que não havia mais bebe na minha barriguinha. Achei que seria infinitamente dolorido, mas não foi.
De alguma forma a gente usa artifícios mentais para escapar do sofrimento. Quanto eu vi minha menstruação pensei: - agora meu organismo esta limpando, agora estou funcionando, agora tudo volta ao seu devido lugar. De alguma forma me senti com um alivio nos ombros. Fica a expectativa de como serão meus ciclos. Iniciou dia 09.07.12 um novo ciclo.
Uma nova fase começou a se instalar sobre nós. Iniciamos um fase mais amena. Comecei a preparar o questionário que faria para a medica na próxima consulta, entrei em meus emails e descadastrei nosso bebe dos sites de gravidez, foi dolorido, mas preciso. Guardei as roupinhas que tínhamos ganho, os US e os exames de gravidez. Começamos a planejar outros sonhos focalizar em outros pontos.
Nos cuidarmos mais, praticar exercícios, planejar alguns moveis para casa, planejar nossa churrasqueira... e planos para os próximos anos. Quanto pensar em engravidar novamente, estamos tentando deixar simplesmente fluir.
Como havida dito, sexta feira 13 tinhamos consulta marcada para a retida dos pontos. Fomos.
A cicatriz estava bem fechadinha, conversamos com a medica e perguntamos sobre próximos passos. Ela nos afirmou que dentre seis meses poderíamos começar a tentar novamente, mas que teríamos um acompanhamento mais de perto. Falamos para ela que queríamos sim ter filhos, mas que não queríamos dar tiro no escuro, então faríamos todos os exames possíveis, no devido tempo, para ficarmos tranquilos nas novas tentativas. Ela concordou, disse ser prudente e que discutiríamos mais sobre isso em meu retorno em três semanas, onde ela daria alta de fato, cada coisa a seu tempo.
Ate lá, cerca de um mês da cirurgia, muitos cuidados devem ser tomados, como usar uma cinta, estou com bastante volume na barriga ainda, passar pomada na cicatriz para não ficar marca, não levantar peso, não fazer esforço físico e nem manter relação sexual. Saímos da consulta esclarecidos acerca de alguns fatos e de certa forma frustrados a cerca de outros, mas como ela mesma disse, cada coisa a seu tempo...
Voltamos com a sensação de dever cumprido ate então. Durante os dias seguintes procuramos nos fortalecer, hoje conseguimos falar sobre tudo sem derramarmos rios de lagrimas, claro que passo por momentos de tristeza, porem estou conseguindo controlar, respirar fundo e fazer as lagrimas dos olhos secarem... a vida continua.
Acredito que daqui para frente, estarei relatando no blog, novamente, os vários aspectos de nossas vidas, afinal das contas, nosso maior presente é podermos SONHAR JUNTOS.

Obs: preciso deixar registrado aqui palavras de gratidão, a todos que, de alguma forma, acompanharam os relatos da Gestação ectópica que tive.
Ao nosso bebe, que foi um cometinha que passou em nossas vidas rapidamente, mas que nos ensinou mais que uma vida toda. Amaremos você para sempre.
 A meu companheiro amado marido, você faz a vida valer a pena, amo muito você, obrigada por ser essa pessoa maravilhosa, sou feliz com você e jamais medirei forças para te fazer feliz também.
 A minha família, não tenho nem como encontrar palavras de gratidão, amo muito vocês, obrigada pela atenção e cuidados redobrados.
Aos amigos, agradeço com carinho, saibam que, mesmo que não estejam aqui em casa, vocês fazem a diferença. Leentje querida, amo você miguxa!
E finalmente, porem não menos importante: obrigada pelo carinho de todos os blogueiros de plantão. As mensagens que tenho lido estão me dando forças... são afagos em tempos difíceis. Valeu mesmo!

Abraços a todos.

Nana.

0 comentários:

Postar um comentário